TAGS SETÚBAL - FOTOS SETÚBAL - ICONES SETÚBAL - MAPAS SETÚBAL - ONTEM



    JOS CARLOS ARY DOS SANTOS (Rua)   detalhes detalhes detalhes detalhes Imprimir ampliar mapa detalhes detalhes

Copyright © 2012 - Roteiro de Setbal - www.roteiro.jmobp.com

   JOS CARLOS ARY DOS SANTOS (Rua)  

Quem foi ? / O que aconteceu ?
  • ARY DOS SANTOS
    Escritor
    (07-12-1937) - (18-01-1984)

    Jos Carlos Pereira Ary dos Santos, natural de Lisboa. Era filho de Carlos Ary dos Santos, natural da Freguesia de So Jorge de Arroios (Lisboa), e de Maria Brbara de Miranda e Castro Pereira da Silva, natural de Vila Nogueira de Azeito (Setbal). De estudos tinha o Curso Liceal. Trabalhou como tcnico de publicidade. Revelou as suas qualidades poticas com Asas, (1953), mas a sua estreia efectiva deus-se com A Liturgia do Sabgue, (1963). Extrovertido e anticonvencional na vida e na arte, aps a revoluo de 25-04-1974 tornou-se por vezes um ingnuo panfletrio. Ficou a valer sobretudo como letrista de canes (ter composto mais de 600 poemas para musicar) que marcaram uma viragem na msica ligeira portuguesa. A sua obra potica caracterizada pela irreverncia satrica e agilidade da linguagem. Publicou Adereos, Endereos, (1965), Insofrimento In Sofrimento, (1969), As Portas Que Abril Abriu, (1975), e 20 Anos de Poesia, (1983). Obras principais: Poesia: A Liturgia do Sangue, (1963); Azul Existe, (1964); Tempo da Lenda das Amendoeiras, (1964); Adereos Endereos, (1965); Insofrimento In Sofrimento, (1969); Fotos-Grafias, (1970); Resumo, 8antologia, 1971); As Portas Que Abril Abriu, (1975); O Sangue das Palavras, (1978); 20 Anos de Poesia, (1963-1983, obra completa, 1983); As Palavras das Cantigas, (1989); Obra Potica, 1994, organziada por Francisco Melo; Cancioneiro da Esperana, (em co-autoria com Maria Teresa Horta, 1971). O seu nome faz parte da Toponmia de: Albufeira; Alcochete (Freguesias de Alcochete e Samouco); Aljustrel (Vila de Aljustrel e Freguesia de So Joo de Negrilhos); Almada (Cidade de Almada e Freguesia de Charneca de Caparica); Amadora; Barreiro (Freguesias do Lavradio e Santo Antnio da Charneca); Beja; Benavente (Freguesia de Samora Correia); Borba; Braga; Campo Maior; Cascais (Freguesias de Alcabideche, Carcavelos, Parede e So Domingos de Rana); Castro Verde; Coimbra; Coruche (Freguesia do Couo); Covilh (Freguesia de Tortosendo; Entroncamento; Ferreira do Alentejo (Vila de Ferreira e Freguesias de Canhestros e Figueira dos Cavaleiros); Gondomar (Freguesias de Baguim do Monte, Fnzeres e Rio Tinto); Grndola); Lagos (Freguesia da Luz); Lisboa (Freguesia de Benfica); Loul (Freguesia da Quarteira); Loures (Freguesias de Apelao, Bobadela, Bucelas, Camarate, Prior Velho, Santa Iria de Azia, Santo Anto do Tojal, Santo Antnio dos Cavaleiros, So Joo da Talha e Unhos); Marinha Grande; Mrtola; Moita (Freguesias de Alhos Vedros, Baixa da Banheira, Gaio-Rosrio, Moita e Vale da Amoreira); Montemor-o-Novo (Freguesia de Silveiras); Montijo (Freguesia do Samouco); Nelas (Freguesia de Canas de Senhorim); Odivelas (Fregueias de Caneas, Fames, Pvoa de Santo Adrio e Ramada); Oeiras (Freguesia de Porto Salvo); Ovar; Palmela (Freguesias de Palmela, Pinhal Novo e Quinta do Anjo); Ponte de Sr (Ponte de Sr e Freguesia de Foros de Arro); Seixal (Freguesias de Arrentela e Corroios); Sesimbra (Freguesias de Quinta do Conde e Sesimbra); Setbal (Cidade de Setbal e Azeito); Sines; Sintra (Freguesia de Rio de Mouro); Sobral de Monte Agrao; Torres Vedras; Trofa (Freguesia de Guides); Vendas Novas (Vendas Novas e Freguesia de Landeira); Vila Franca de Xira (Freguesias de Alverca do Ribatejo, Forte da Casa, Pvoa de Santa Iria e Vila Franca de Xira); Vila Nova de Famalico (Freguesia de Oliveira); Vila Nova de Gaia. Fonte: Dicionrio Cronolgico de Autores Portugueses, (Vol. VI, Publicaes Europa Amrica, Organizado pelo Instituto Portugus do Livro e das Bibliotecas, Coordenado por Ildio Rocha, edio, Junho de 2001, Pg. 462 e 463) Fonte: Dicionrio do 25 de Abril; (Verde Fauna, Rubra Flor, de John Andrade, Editora Nova Arrancada, Sociedade Editora, S.A.. 1 Edio, Setembro de 2002, Pg. 30). Fonte: Quem Quem, Portugueses Clebres, (Crculo de Leitores, Coordenao de Leonel de Oliveira, Edio de 2008, Pg. 472). ARY DOS SANTOS Escritor (07-12-1937) - (18-01-1984) Jos Carlos Pereira Ary dos Santos, natural de Lisboa. Era filho de Carlos Ary dos Santos, natural da Freguesia de So Jorge de Arroios (Lisboa), e de Maria Brbara de Miranda e Castro Pereira da Silva, natural de Vila Nogueira de Azeito (Setbal). De estudos tinha o Curso Liceal. Trabalhou como tcnico de publicidade. Revelou as suas qualidades poticas com Asas, (1953), mas a sua estreia efectiva deus-se com A Liturgia do Sabgue, (1963). Extrovertido e anticonvencional na vida e na arte, aps a revoluo de 25-04-1974 tornou-se por vezes um ingnuo panfletrio. Ficou a valer sobretudo como letrista de canes (ter composto mais de 600 poemas para musicar) que marcaram uma viragem na msica ligeira portuguesa. A sua obra potica caracterizada pela irreverncia satrica e agilidade da linguagem. Publicou Adereos, Endereos, (1965), Insofrimento In Sofrimento, (1969), As Portas Que Abril Abriu, (1975), e 20 Anos de Poesia, (1983). Obras principais: Poesia: A Liturgia do Sangue, (1963); Azul Existe, (1964); Tempo da Lenda das Amendoeiras, (1964); Adereos Endereos, (1965); Insofrimento In Sofrimento, (1969); Fotos-Grafias, (1970); Resumo, 8antologia, 1971); As Portas Que Abril Abriu, (1975); O Sangue das Palavras, (1978); 20 Anos de Poesia, (1963-1983, obra completa, 1983); As Palavras das Cantigas, (1989); Obra Potica, 1994, organziada por Francisco Melo; Cancioneiro da Esperana, (em co-autoria com Maria Teresa Horta, 1971). O seu nome faz parte da Toponmia de: Albufeira; Alcochete (Freguesias de Alcochete e Samouco); Aljustrel (Vila de Aljustrel e Freguesia de So Joo de Negrilhos); Almada (Cidade de Almada e Freguesia de Charneca de Caparica); Amadora; Barreiro (Freguesias do Lavradio e Santo Antnio da Charneca); Beja; Benavente (Freguesia de Samora Correia); Borba; Braga; Campo Maior; Cascais (Freguesias de Alcabideche, Carcavelos, Parede e So Domingos de Rana); Castro Verde; Coimbra; Coruche (Freguesia do Couo); Covilh (Freguesia de Tortosendo; Entroncamento; Ferreira do Alentejo (Vila de Ferreira e Freguesias de Canhestros e Figueira dos Cavaleiros); Gondomar (Freguesias de Baguim do Monte, Fnzeres e Rio Tinto); Grndola); Lagos (Freguesia da Luz); Lisboa (Freguesia de Benfica); Loul (Freguesia da Quarteira); Loures (Freguesias de Apelao, Bobadela, Bucelas, Camarate, Prior Velho, Santa Iria de Azia, Santo Anto do Tojal, Santo Antnio dos Cavaleiros, So Joo da Talha e Unhos); Marinha Grande; Mrtola; Moita (Freguesias de Alhos Vedros, Baixa da Banheira, Gaio-Rosrio, Moita e Vale da Amoreira); Montemor-o-Novo (Freguesia de Silveiras); Montijo (Freguesia do Samouco); Nelas (Freguesia de Canas de Senhorim); Odivelas (Fregueias de Caneas, Fames, Pvoa de Santo Adrio e Ramada); Oeiras (Freguesia de Porto Salvo); Ovar; Palmela (Freguesias de Palmela, Pinhal Novo e Quinta do Anjo); Ponte de Sr (Ponte de Sr e Freguesia de Foros de Arro); Seixal (Freguesias de Arrentela e Corroios); Sesimbra (Freguesias de Quinta do Conde e Sesimbra); Setbal (Cidade de Setbal e Azeito); Sines; Sintra (Freguesia de Rio de Mouro); Sobral de Monte Agrao; Torres Vedras; Trofa (Freguesia de Guides); Vendas Novas (Vendas Novas e Freguesia de Landeira); Vila Franca de Xira (Freguesias de Alverca do Ribatejo, Forte da Casa, Pvoa de Santa Iria e Vila Franca de Xira); Vila Nova de Famalico (Freguesia de Oliveira); Vila Nova de Gaia. Fonte: Dicionrio Cronolgico de Autores Portugueses, (Vol. VI, Publicaes Europa Amrica, Organizado pelo Instituto Portugus do Livro e das Bibliotecas, Coordenado por Ildio Rocha, edio, Junho de 2001, Pg. 462 e 463) Fonte: Dicionrio do 25 de Abril; (Verde Fauna, Rubra Flor, de John Andrade, Editora Nova Arrancada, Sociedade Editora, S.A.. 1 Edio, Setembro de 2002, Pg. 30). Fonte: Quem Quem, Portugueses Clebres, (Crculo de Leitores, Coordenao de Leonel de Oliveira, Edio de 2008, Pg. 472).

    Por: Manuel Lopes
    https://ruascomhistoria.wordpress.com/